<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d15739561\x26blogName\x3dVampiria\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://satanlandia.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3den_US\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://satanlandia.blogspot.com/\x26vt\x3d564692475540933994', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Thursday, July 24, 2008

E um dia descobri...

Que não gostava mais de ti.

Num dia como outro qualquer pensei em ti como muitas outras vezes, como muitos outros dias e saboreei o teu nome ..., ..., ...,
Saboreei o sabor imaginário do teu corpo na minha língua..., ..., ... e descobri
Já não gosto mais de ti.

Não me senti aliviada.
Não me senti vitoriosa.
Não senti raiva de ti.
Nem amor
Nem pavor
Nem rancor.
Senti sim que não gosto mais de ti.

7 Comments:

Blogger Alien David Sousa said...

A indiferença é a certeza de que o amor acabou.

Beijinhos

25/7/08 16:10  
Blogger Edu França said...

Que porrada, lê-se na esperança (no começo) de que vem um lirismo, uma declaração. Mas essa certa que está lá é serena, é bom sentir isso! Olhar nada acontecer!

26/7/08 20:01  
Blogger Menina_marota said...

Conheço tão bem esse "sabor"...
Bjinhos e tudo de BOM ;))

29/7/08 01:37  
Blogger Canephora said...

Por vezes descobrimos tristemente estas realidades... mas estão lá e são essas verdades que nos fazem crescer.

4/8/08 05:41  
Blogger Blood Tears said...

quando se descobrem estas coisas, é um grande passo.... Lindamente escrito....

^^

3/9/08 16:52  
Blogger Fernando said...

Penso que já estou atrasado no comentário mas só agora conheci o teu blog e além de ter gostado quero dizer-te que passaste por algo que também passei, tens um sentimento semelhante ao meu, apenas com uma diferença. Eu não sinto o que sentes, apenas porque acho que a perda é maior do outro lado, estou magoado mas se um dia essa pessoa encontrar alguém que goste mais do que eu gostava dela será então muito feliz e espero que sim, por outro lado acho dificil encontrar.
penso que deves pensar assim, a perda é de quem vai. Não estou com isto a criticar a tua maneira de ser mesmo porque acho-te uma pessoa muito forte. Estou apenas a comentar.
fica bem

9/12/08 12:24  
Blogger 0.04 said...

não gostar mais
é gostar menos
ou não gostar?

o que fica quando se deixa de gostar?
a indiferença, será que Nietzsche tem razão quando diz quando: após grande ódio vem a grande indiferença?

desculpa se me intrometi,
mas este pôs-te despertou-me interrogações adormecidas...
*

13/12/08 21:03  

Post a Comment

<< Home